178. Batacotô: “Confins”

Nada cai do céu
Nem cairá
Tudo que é meu
Eu fui buscar
Aprendi viver
E caminhar
Entre bons e os maus
E me guardar


O disco Batacotô (1993), de um homônimo coletivo de músicos, faz parte de um conjunto de curiosas aquisições de minha discoteca: os álbuns que comprei por conta da capa.

Devo ter comprado o CD usado, por volta de 2008 ou 2009. Entrou para a fila dos discos a serem ouvidos e, assim, foi a trilha sonora de junho de 2011. Lembro que, entre uma e outra decepção da Seleção na Copa América de então, parava para ouvir algum pedaço desse álbum pra lá de simpático.

O conjunto, liderado pelo baterista Téo Lima, reúne diversos vocalistas, guitarristas e percussionistas. Apesar de reverente aos batuques afrobrasileiros, mostra muita disposição para invadir outras searas, como a do jazz.

O disco em questão é o primeiro lançamento desses sofisticados músicos, e foi produzido pela gravadora Velas, dos parceiros Ivan Lins e Vitor Martins – que, por sinal, compuseram boa parte do repertório desse álbum de estreia do Batacotô. Uma dessas composições já foi abordada aqui, “Camaleão”.

A canção de hoje, “Confins”, como a própria “Camaleão”, foi composta pela dupla com a ajuda do letrista Aldir Blanc. É, provavelmente, o maior sucesso do álbum e do próprio Batacotô, embora muitos não liguem o nome à pessoa. Explico: “Confins” foi o tema de abertura da novela global Renascer, um dos grandes clássicos da teledramaturgia nacional. No entanto, como o vocal da gravação é do próprio Ivan Lins, popularmente credita-se “Confins” apenas ao tecladista carioca, e não ao conjunto.

Confira a abertura da novela – com uma computação gráfica moderníssima para a época:

A letra mantém relativa proximidade para com o roteiro de Renascer. A novela tinha como personagem nuclear o Coronel Zé Inocêncio (Antônio Fagundes), proprietário de uma plantação de cacau, que precisa lidar com uma série de antagonistas, entre eles seu próprio filho, João Pedro (Marcos Palmeira). “Confins”, com seu refrão “Nada cai do céu / Nem cairá”, parece ter como narrador o próprio Zé Inocêncio, retratado como um homem que dedicou a vida ao trabalho, conquistando tudo com muito esforço e sofrimento – numa trama repleta de tragédias, em que o mal parece rondar cada personagem e estar sempre à espreita.

Já o instrumental sugere, na introdução entoada por um coro, o movimento circular de uma roda de maculelê, a luta de facões dos capoeiras. De fato, a letra menciona nossa luta regional afrobrasileira: “E todo dia o preço / Dos meus tropeços / Que Deus me dá / Mas não há capoeira / Pra me desafiar”.

batacoto.jpg
Batacotô: um baita coletivo de músicos sofisticados e amantes da cultura (afro)brasileira.

Guardo uma recordação muito marcante de “Confins”: a turma do Casseta & Planeta tirando um sarro da canção, numa grande zoação com os personagens de Renascer. No meio da piada, o humorista Hubert aparece diversas vezes imitando o próprio Ivan Lins ao piano, cantando o refrão “Nada cai do céu / Nem cairá”.

Acho que foi a primeira – senão a única – vez em que vi uma canção ser objeto de piada. Os humoristas costumam fazer paródias, quase sempre sem graça; ali, não se tratava disso, e a piada era justamente sobre a letra. Também achava criativa a imitação de Ivan Lins – porque, afinal, ninguém nunca pensaria em imitá-lo (aliás, somente após 20 anos eu veria isso acontecer novamente, com a imitação perfeita por parte do Marcelo Adnet).

Relembre e/ou ria (e se não achar graça do conteúdo, tente se divertir ao menos com a tosquice):


“Confins” seria relida, por Ivan Lins, num pot-pourri com “Lua Soberana” – que também compunha a trilha de Renascer. Isso aconteceu no álbum colaborativo Ivan Lins, Chucho Valdés e Irakere ao vivo em Cuba (1997). O arranjo (belíssimo) e a regência são de Mário Manga:

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s