322. Done Ivone Lara: “Não Fique A Me Torturar”

Não fique a se torturar
Porque todo amor tem fim
Pra tudo se tem um preço
A vida é mesmo assim


Ontem, mencionei aqui o nome de Dona Ivone Lara, personagem que é pura história.

Formada em enfermaria e serviço social, trabalhou no Centro Psiquiátrico Nacional Pedro II, assistindo Nise da Silveira – a médica que revolucionou o tratamento psiquiátrico no Brasil (e cujo Museu de Imagens do Inconsciente, com o perdão do trocadilho, atiça o imaginário de muita gente). Dona Ivone Lara é retratada, inclusive, no longa Nise: o coração da loucura (2016, Roberto Berliner), sendo interpretada pela belíssima Roberta Rodrigues (que também tem carreira musical).

Depois de aposentada, seria consagrada como um dos maiores nomes do samba nacional, destacando-se não apenas como intérprete mas, sobretudo, como compositora. Uma desbravadora! Há, inclusive, aqueles que cantam suas obras (geralmente, conhecidas pelas interpretações de homens) sem imaginar que elas foram produzidas por essa mulher extraordinária, que era o talento e a humanidade em pessoa. São dela, entre outras, “Alguém Me Avisou”, “Sonho Meu”, “Acreditar” e “Sorriso Negro” – esta, tardiamente incorporada ao repertório de meu conjunto de samba.

Aqui, qualquer dessas canções teria espaço, ou ainda, outros clássicos registrados pela cantora, que nos deixou em 2018. Mas, sabendo que um dos álbuns de menor sucesso em sua discografia acaba de ser relançado – Ivone Lara (1985) –, fui conferir o repertório e acabei gostando de muita coisa ali.

A faixa que mais me atraiu a atenção foi “Não Fique A Me Torturar”. E há motivos de sobra para isso.

Primeiro, destaco tratar-se de uma composição de Ivone com dois então jovens artistas, que ainda seriam vistos como dois bambas da pesada, em anos futuros: Arlindo Cruz e Sombrinha, à época, integrando o Fundo de Quintal. Os artistas, inclusive, dividiram diversos discos na passagem do século, e preciso urgentemente arrumar um espaço maior para eles aqui no blog. Dois monstros! (Estava pronto para comprar o ingresso para um show de Arlindo em Santo André, no começo de 2017, quando veio a notícia de que o espetáculo seria cancelado por conta do adoecimento do artista. Já Sombrinha pude conferir de perto, bem de perto – fui a uma roda por ele conduzida, e curti o samba a poucos centímetros do cantor).

Especificamente sobre a composição, destaco, além do refrão contagiante e consolador (transcrito na epígrafe do post), a seguinte quadra: “Uma vida amargurada / É uma vida sem motivo / Encontrando lenitivo / Essa vida está curada”. Que versos fantásticos! Adoro quando, na canção popular, um esquema de rimas ABBA (sendo muito mais comum o ABAB) aparece para confrontar nossas expectativas. E, como se não fosse pouco, aparece ali a palavra “lenitivo” (aquilo que mitiga as dores), que não me lembro de ter escutado em nenhuma outra canção.

Enfim, “Não Fique A Me Torturar” e, de certa forma, todo o Ivone Lara, atestam a competência e o faro da compositora carioca, identificando, em meio ao efervescente cenário do Cacique de Ramos, duas promessas do samba.

E que honra deve ter sido, para Arlindo Cruz e Sombrinha, ver seus nomes homenageados, ao lado da própria madrinha Ivone Lara, no canto de Leci Brandão (outra mulher fantástica com destaque para além do mundo musical) em “Isso É Fundo De Quintal”.

Como diria meu amigo Krusty (ao lado de meu mano Bolão, um dos grandes entusiastas do samba no 365 Canções Brasileiras), “tem que ter estrutura!”.

dona-ivone-lara
Dona Ivone Lara: simplesmente a Rainha do Samba, joia raríssima da cultura brasileira.

2 comentários

  1. E Dona Ivone Lara,esta joia tão rara,tão cheia de luz,me lembrei dos versos de outra dama do samba,Leci Brandão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s